13 de dezembro de 2006

CLUBE DA AEISCTE

AEISCTE mata o movimento estudantil

O Clube AEISCTE

O teatro montado no dia 6/dez pela AEISCTE, a que deram o nome de Reunião Geral de Alunos (RGA), salvaguardando no entanto, que pouca gente se lembre de lá pôr os pés (a RGA foi convocada para as 18h00, com poucas folhas A4), resultou no decreto da morte do movimento estudantil no ISCTE.

Finalmente existe uma forma de se acabar com a participação dos estudantes na vida associativa, tão simplesmente como criar um Clube de Sócios em lugar duma Associação de Estudantes para estudantes. Assim é tudo muito mais simples!

Um pequeno grupo de amigos dirige o Clube, decide quem entra e quem sai, provavelmente, assistiremos a fotografias expostas na vitrine da AE daqueles que almejam ingressar neste clube de privilegiados, cabendo então ao núcleo dirigente decidir até que ponto preenchem os requisitos.

O Clube é animadíssimo! Há imensas festas, convívios, faz-se imenso desporto, e são só pessoas interessantes que o frequentam. Do bar à Danka, passando pelo salão de jogos, existe um sem fim de coisas para se fazer. No clube não há tristezas, nem chatices, até porque são
tod@s amig@s uns dos outros, afinal, escolheram-se!

É pena é o nome do clube, Associação de Estudantes!
Associação de Estudantes? Mas isso é uma estrutura que, nos diferentes estabelecimentos de ensino, representa
TOD@S @S ESTUDANTES, sem discriminação, seja por origem, raça, etnia, sexo, orientação sexual, cor, idade, estado civil, condição económica, filosofia ou convicção política, religião, deficiência física, imunológica, sensorial ou mental, cumprimento de pena, ou por qualquer outra particularidade ou condição.
Mas neste Clube não há discirminação!!!Só face a quem não paga quota!
Afinal, apenas a maioria dos estudantes do ISCTE (4 mil em 6 mil)!

O Clube decidiu então, por unanimidade, que no ISCTE:
Assembleias Gerais de Alunos (AGA's) ou Reuniões Gerais de Alunos (RGA's), direito à intervenção académica, associativismo democrático, política educativa, participação no movimento estudantil, e todo o tipo, não de representação, mas de intervenção directa no curso do Ensino Superior, cabe agora apenas aos sócios desse clube, àqueles que pagam a quota, e que se deslocam até lá para "fazer parte".
Mas não se preocupem!
Temos a palavra dos dirigentes do Clube, que sempre que representarem o mesmo, cabe nos seus corações um lugar para cada estudante, até mesmo para aqueles que não pagam quotas. . . isto chama-se solidariedade. . .

«Eu não gosto de festas, nem de desporto, não sou amig@, nem interessante, não faço nem quero "fazer parte", e, sobretudo, não pago quota!»
Sendo assim, NÃO TENS VOZ NO ISCTE! Esquece democracia, esquece participação, direitos, e tudo o que lhe vem associado, quem manda, decide, vota e é votado são só os eleitos, os escolhidos!

O que se passou ontem naquela RGA, fica muito aquém do inaceitável, entre "sinistro" e "mafioso", fica muito por dizer se quisermos definir a actuação da AEISCTE.

Vamos agir, temos de agir!
Não vão ser mecanismos burocráticos e formalismos anti-democráticos, revestidos dum legalismo repugnante, que vão matar o associativismo e a vontade de agitar ás aguas e mudar as coisas!

Beijinhos e abraços
margarida santos


2 comentários:

Anónimo disse...

ha ha ha .....

margarida disse...

Não tem graça nenuma sermos anónimos, fixe fixe,é dizermos o ke nos apetece e os outros saberem quem somos, senão, para quê dizer?!!